Vocacional Kadosh 2017

março 27, 2017 6:57 pm Publicado por Deixe um comentário
WhatsApp Image 2017-03-27 at 18.08.48

A palavra eleição significa primazia, preferência, predileção. É exatamente isso que Deus realiza quando a graça do seu chamado se realiza. Não somos os melhores e nem os mais perfeitos, mas a graça da predileção nos leva a viver uma vida preferencialmente para Aquele que nos chama, para que derramemo-nos inteiramente ao apelo, à missão, ao novo que o Pai nos faz encontrar e viver. Como é maravilhoso se sentir tão agraciado por Deus que na sua majestosa fidelidade nos convida para participar de seu plano de salvação do homem. Quando experimentamos do Amor, experimentamos da vida, da vida totalmente nova, e por isso somos inquietados a inserirmos todo nosso coração, como perfeito manifesto, como eterna gratidão, e assim damos o que de mais valiosos temos em nome do Reino dos Céus: a nossa decisão de vida!

Ao encontrar as periferias do homem que vaga ao encontro de sua felicidade, investindo tudo que é e tem em favor de meros prazeres, de falsos idealismos, de incertos caminhos, e é justamente isso que faz o filho de Deus a corajosamente se dispor em favor destes que velam suas almas mortas na esperança de voltarem a viver. E como Jesus, ao saber da notícia de que Lázaro estava muito doente, se dispôs a ir ao encontro deste, a fim de realizar por amor, a restauração da vida de seu amigo. E ao colocar nossos olhares para este mundo, vemos a mesma alma de Lázaro, que a princípio não se era possível acreditar, no seu retorno à vida. Precisamos tomar a mesma atitude de Jesus e com o Espírito Santo acreditar que este mundo descaracterizado em sua dignidade humana e porque não dizer, na sua dignidade espiritual, que sim, pode viver um renovo. Temos um povo, e por este povo precisamos dar a nossa vida, sem haver receio do que virá, pois é no Senhor que depositamos as capacidades, para que Nele tudo se recrie e tudo se transforme, para a Glória de Deus!

Não temos tempo para vermos até quando podemos aguentar a espera do nada. Somente Jesus, poderá retomar a esperança dos homens e a verdadeira liberdade que hoje parece estar aprisionada nas vielas do egoísmo e do hedonismo. Somos nós, você e eu, que temos que tomar a decisão em partir, ir em missão, ir ao encontro dos enfermos, ajudar a sarar as feridas do coração do homem, com parresia anunciar que o Senhor venceu a morte e deseja que preparemos o nosso coração para celebrar com Ele na Jerusalém Celeste. Um sim dado, segundo ao apelo de Deus jamais será em vão, pois ele, pela Graça do Amado, causa efeito além do esperado.

Chegou o tempo de não mais sermos os telespectadores de uma erosão da dignidade humana, mas de sermos a “grande atração”, aquilo que todos desejam, mas que ainda não sabem onde encontrar. Isso só será possível para quem estiver com o coração aberto a perceber que existe um caminho de oferta a ser percorrido, com alegria e dor, com força e limites, mas acima de tudo com a clareza da eleição que um dia nos tomou e nos envolveu para sempre.

Felipe Napoleão, fundador da Comunidade Católica Kadosh.